domingo, 18 de dezembro de 2011

She always belonged to someone else ♪



Então chega aquele momento em que nada parece certo e que todos sumiram.
Você olha pra todos os lados e percebe que boa parte do que pensava e acreditava não passa de algo ilusório, e vê um espaço tão grande entre você e seu passado, que não consegue achar nenhuma ligação entre os dois.
Então você desmorona, e percebe que a vida inteira foi assim, e seu maior feito foi imaginar uma vida e idealizar pessoas.

3 comentários:

MEL disse...

#FATO

Hells (戦士) disse...

A minha vida inteira eu passei pensando que não tinha amigos. Ainda penso isso, passo noites em claro, tardes tomando café sozinha na varanda, mas tomara que isso passe, da mesma forma que as pessoas passam por mim.

Adorei seu texto, desculpe demorar 2 meses pra voltar no seu blog, amor!

Beijo, hells.
@hellswetri

Evelyn Colaço . disse...

''... que não consegue achar nenhuma ligação entre os dois.''

Eu me vi no teu texto, há algum tempo atrás eu me via falando o mesmo. Desmoronou. Eu escolhi respirar, respirar os cacos que só eu guardei, e de repente quem sabe viesse uma luz bonita me esquentar do frio. E veio, veio a mesma luz, inesperadamente a mesma luz raiou pra mim, vai raiar pra tu também. a questão é paciência, por que muitos se acomodam. não pare de escrever, acredite, isso nos salva.

Beijos querida. Sumi mas estou aqui, outra vez contigo.

Evelyn.
folhasdemeuoutono.blogspot.com