domingo, 4 de julho de 2010

Alone


Noites frias virão.
Noites em que a incerteza e a tristeza a acompanharão.
Caminhará perdida, sem rumo, vagará por ruas escuras e vazias, procurará na solidão, alguém que já não volta mais.

- E eu não verei você essa noite. - Ele sussurra ao seu ouvido acariciando os longos cabelos da amada.

A menina chora.
Chora sozinha por não ter mais ao seu lado o único que a fez verdadeiramente feliz.
Sente que o perdeu, e que não voltará a tê-lo.

- Sei que você não me vê, mas sei que pode sentir minha tristeza e que a compartilha comigo. Dizem que quando alguém cumpre sua missão, essa pessoa se vai. A minha missão foi cumprida. Eu te amei com todas as minhas forças, desde o primeiro momento que te vi, até meu último suspiro, aquele em que sussurrei o teu nome. Desculpe-me por ter partido pequena, não tive escolha, e se tivesse não escolheria me afastar de você. Eu sempre vou estar aqui, e vou te esperar pra sempre. Eu amo você minha menina.

E então ela chorou e percebeu seu caixão sendo levado para de baixo da terra.
A menina cai de joelhos sobre a grama de baixo de uma forte chuva.
Neste momento ela soube que ele estava chorando, e que onde quer que estivesse, estaria olhando por ela.

3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Noites de incerteza teimam em me procurar.

Ágatha Alves disse...

NOssa flor texto com palavras fortes e triste

transimitiu uam coisa no meu coração, nem sei explicar,
axo q a dor mais forte que tem, n é perder o seu amor por uma outra pessoa, ou pq ele n ama mais, masi perde-lo para a morte, pq vc sabe que nunca mais o verá, que ele n existe mais nesse mundo.

Beijos, volte sempre no meu cantinho flor
adorei o seu!

Karen Dayse disse...

Adorei o texto amr, muito lindo <3
Obrigada pela visita no tudocomcaprichoo.blogspot.com , se quizer seguir o blog, fique a vontade !!

Beijos ;DD