segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Não está tudo bem

Começa um novo dia e eu continuo com medo, apesar de estar impassível. Isso é normal? Dor imensurável a cada batida do meu coração. Pra onde vou?
Estou clamando desesperadamente por alguém para me levar daqui, para algum lugar onde os dias não comecem e nem terminem iguais. Mas ninguém vem, ninguém sequer me ouve.
Isso foi suficiente pra você? Não é tudo que eu preciso. Todas as memórias estão escorrendo por entre minhas mãos enquanto permaneço olhando-as ir embora.
Paralisada, vou caindo lentamente. Estou me dilacerando internamente, repetindo que estou perdida, que não aguento mais, e que não voltarei.
Como consigo dormir todas as noites com um pedaço tão grande de mim ausente? O sol está presente mas eu não o sinto. Quando eu poderia pensar que seria tão difícil? 

"-Está tudo bem, todo mundo se machuca um dia"

Serei breve hoje. É algo que eu gostaria de dizer a muito tempo e aí vai: Porra, o que te custa olhar no final de cada post pra ver quem é de nós duas (porque se vocês ainda não perceberam, esse blog é feito por duas pessoas) que postou? Explique-me! E que tal prestar atenção pra ver qual de nós duas comentou no blog de vocês? HEIN? Desculpem a minha grosseria, mas cansa, na moral. Estou decidida a ignorar todos os próximos que vierem falar alguma coisa pra uma de nós quando quem fez o comentário pra você foi a outra. FIM.

3 comentários:

Ágatha Alves disse...

Belw sabe o que é, é que fica bem pequeno la no final e fica complicado para n´so leitores, faz uma assinatura assim como tenho no meu, e ai a cada final de post vc coloca e fica mais facil de identificar.

beijão!

★★ GIZA ★★ disse...

olá
adorei seu blog e estou seguindo.
me segue de volta:
www.amorimortall.blogspot.com
beijos

Tatá disse...

Se existe um pedaço tão grande ausente, arrume pois uma forma de preenche-lo.
É o conselho que lhe dou.
Beijinho.